CURSO DE FORMAÇÃO DE TRADUTORES-INTÉRPRETES DE LIBRAS

A sala para encontro dos alunos será no CAMPUS SANTA MONICA, BLOCO 3Q, SALA 203

Inscrições encerradas!

INCLUFU: Educação promovendo acessibilidade para a comunicação e comunicação para a acessibilidade.

A comunicação é uma das principais ferramentas para o desenvolvimento do ser humano, já que sem a comunicação jamais teríamos conquistado tanta evolução. Nesse caso, e por conta da comunicação, todo o processo da evolução é permeado por essa nossa capacidade.

A política de inclusão social vigente vem afirmando a questão dos direitos da pessoa com deficiência à acessibilidade, ao respeito à diversidade e à igualdade de oportunidades. Entre os instrumentos legais para garantir esta inclusão tem-se a lei de acessibilidade nº 10.098/2000, a lei do Plano Nacional de Educação nº 10.172/2001 e o decreto nº 5626/2005 que regulamenta a lei n º 10.436/2002, que dispõe sobre o reconhecimento da língua brasileira de sinais da pessoa surda e seu direito de comunicar-se em Libras. Notamos que a instituição dessas leis representam um passo fundamental no processo de reconhecimento e formação do profissional intérprete de língua de sinais brasileira (Libras), como também, sua inserção oficial no mercado de trabalho.

Há muito tempo o intérprete de Libras já era uma figura presente na comunidade surda atuando no processo comunicativo entre surdos e ouvintes, estabelecendo a interlocução entre a língua portuguesa e a Libras. Em muitos casos esses eram filhos de surdos ou parentes dos mesmos e seu envolvimento com a comunidade surda levava a prática do trabalho voluntariado. Adquiriam o conhecimento da língua através do convívio com esses indivíduos.

Aos poucos esse profissional foi sendo inserido nos mais diversos locais, especialmente na área educacional já que os surdos passaram a exercer seu direito de freqüentar a escola regular. Neste contexto, inseridos em turmas com maioria ouvinte e professor ouvinte, a presença do intérprete de língua de sinais e língua portuguesa passou a ser fundamental.

O Intérprete de Lingua de sinais deve ser um profissional capacitado em processos de interpretação de língua de sinais, deve ter titulação, certificação e registro profissional reconhecido pelo MEC para atuar em situações formais como: escolas, palestras, reuniões técnicas, igrejas, fóruns judiciais, programas em televisão etc.

A proposição desse curso de capacitação objetiva atender as reivindicações dos movimentos sociais surdos, propiciando a formação do profissional tradutor e intérprete de língua brasileira de sinais, conforme estabelece a Lei N O 11.869/01 e o decreto N° 5626/05. Isto é, a criação deste curso viabilizará a formação gratuita de profissionais na área de Tradução e Interpretação em Língua Brasileira de Sinais para atender as esferas federais, estaduais e municipais. Esses futuros profissionais estarão contribuindo para a inserção e a permanência dos surdos na educação básica, tecnológica e superior, bem como nas modalidades de educação profissional e de jovens e adultos.

OBJETIVOS

A) Geral:
Promover a formação teórica e prática de vinte e cinco futuros profissionais tradutores e intérpretes de língua brasileira de sinais/ português.

B) Específicos:

• Formar interpretes de Língua Brasileira de Sinais para o exercício da profissão em diferentes espaços institucionais.

• Apresentar um panorama sobre as histórias, as políticas e as culturas surdas e os aspectos lingüísticos relacionados à língua brasileira de sinais.

• Estudar os princípios éticos do profissional tradutor e intérprete de língua brasileira de sinais/ português.

• Compreender os processos, as técnicas e estratégias de tradução e interpretação.

• Praticar os processos de tradução e interpretação (língua portuguesa – libras e vice-versa).

• Capacitar estes profissionais para participar do processo de certificação em proficiência em Libras – Pró-Libras

PÚBLICO ALVO: Serão destinadas vagas para profissionais Tradutores Intérpretes de Libras ou profissionais que trabalham na educação de alunos surdos e demais pessoas da sociedade que já possuem fluência na Lingua Brasileira de Sinais - Libras, que desejam se qualificar para o exercício profissional enquanto tradutores e intérpretes de Libras.

PROCESSO DE SELEÇÃO:

Requisitos:
Possuir fluência em Libras, o que poderá ser comprovado através da aprovação em algum exame de proficiência em Libras, ou com cerificado de Cursos de Libras totalizando 180 horas ou mais.

Critérios para seleção:

1. Certificado de proficiência expedido por algum órgão público (Prolibras, CAS, Prefeitura, UFU);

2. Curso de Formação de TILSP – mínimo 180hs;

3. Certificado de conclusão de Curso de Libras (não podendo ser inferior a 180hs);

4. Comprovada fluência na Língua de Sinais (parentes de surdos, participantes ativos de comunidades surdas (no caso de voluntariado, declaração da instituição ou de próprio punho com fotos ou registros));

5. Os demais casos serão analisados pela coordenação;

CARGA HORÁRIA E DURAÇÃO DO CURSO:

A carga horária total do curso será de 200 horas distribuídas em: Duas oficinas de 20 horas cada e 160 horas de curso (teoria e prática).

As aulas serão realizadas aos Sábados com peridicidade quinzenal das 8h às 12h30 e das 13h30 às 17h30, nas dependências da Universidade Federal de Uberlândia no Campus Santa Mônica - Uberlândia - MG.

OBSERVAÇÃO:
Para receber certificado do Curso o participante deverá passar por uma Banca de Avaliação ao final dos encontros, organizada pela coordenação deste curso.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:

Aspectos Históricos, Éticos e Profissionais dos TILSP;

Estudos da Tradução;

Libras;

Língua Portuguesa;

Laboratório de Tradução e Interpretação;

Prática de Tradução e Interpretação de LS/LP no contexto da Educação Básica;

Prática de Tradução e Interpretação de LS/LP no contexto do Ensino Superior;

Prática de Tradução e Interpretação de LS/LP na área da Saúde;

Prática de Tradução e Interpretação de LS/LP nos contextos jurídico/político;

Oficina de Tradução e Interpretação Português/Libras;

Oficina de Tradução e Interpretação Libras/Português.

CRONOGRAMA DO CURSO:

- Abril: 08 e 29

- Maio: 13 e 27

- Junho: 10 e 24

- Julho: 08

- Agosto: 05, 19 e 26

- Setembro: 16 e 23

- Outubro: 07 e 08 (Oficina), 21 e 22 (Oficina)

- Novembro: 11 e 25

- Dezembro: 09 e 10 (Bancas de Avaliação)

INSCRIÇÕES:
21/03 a 05/04/2017

Clique aqui para acessar o formulário de inscrição!

OBSERVAÇÃO:

- Após a inscrição, a documentação comprobatória deverá ser digitalizada e encaminhada via e-mail cursotils2017.ufu@gmail.com.

- Dúvidas serão esclarecidas somente pelo email do curso.

DIVULGAÇÃO DA LISTA DOS CLASSIFICADOS: 06/04/2017.